Logo

Saddam News | Cadastrem-se

Informe seu email e receba novidades.

Formas de Pagamento

Aceitamos e parcelamos em todos os cartões.
* parcelas mínimas de R$ 100.
(11) 4356-4143 contato@saddam.com.br Saddam © 2013, Direitos reservados Desenvolvido por Agência Blitz
11 abr

A tatuagem vicia: verdade ou mito?

Postado em: Entrevistas
Crédito: Saddam Tattoo Studio

Foto: Saddam Tattoo Studio

Tatuagem pode viciar? Essa questão tem uma resposta de caráter científico (em termos fisiológicos e psicológicos), basta deixar de lado o preconceito contra pessoas tatuadas e entender que se trata de uma reação própria do corpo humano.

Que fazer tatuagem dói, isso todo mundo sabe.  Acontece que nosso corpo naturalmente tem uma reação à dor provocada pelas agulhadas: ele libera endorfina, um anestésico natural. Daí muitos descreverem a sensação como uma “dor prazerosa” e mal poderem esperar para fazer a próxima tattoo.

Wemerson Araújo, jornalista, está prestes a fazer sua sétima tatuagem. “Não gosto de sentir dor, mas penso que se a tatuagem não doesse perderia um pouco da graça. Isso parece contraditório, mas a dor faz parte do ritual. Penso que está relacionado com a vaidade também. As pessoas vivem se maquiando, mudando o cabelo. Tattoo é a mesma coisa, nunca está bom. Você sempre acha que pode ficar mais legal um desenho aqui ou outro ali”.

Mas a questão tem outras respostas possíveis, uma vez que existem outros aspectos envolvidos como sentir-se único, atraente, despertar a curiosidade alheia na rua, expressar seus sentimentos, pertencer a uma “comunidade”, enfim, sensações puramente humanas, que acabam também por motivar mais e mais sessões. “Quanto mais olhares tortos percebo, mais me dá vontade de fazer outra”, provoca Wemerson, que diz já ter sido alvo de preconceito.

A dor que se sente ao fazer uma tattoo exprime-se também em um sentimento de superação, tanto de medo quanto de dor. Quem, depois de passar pela experiência, não se sentiu uma pessoa ainda mais forte, capaz de aguentar de novo aquela dor ou mesmo outras dores?

É simples: quanto mais informação obtemos sobre nós mesmos – seres humanos – mais vamos perdendo a tendência de julgar e discriminar o próximo por sua aparência ou seu estilo de vida.

10 Likes
2 comment
  • Acredito que a tatuagem pode viciar sim, mas pela questão de você estar sempre em busca de sua própria personalidade… Sair do comum e se tornar uma pessoa “única” … Despertar olhares,como mencionado pelo jornalista. Isso faz você buscar mais e mais… Eu tenho duas e já quero partir para a terceira,quarta, quinta… Rsrs! I

    • Isso a Karina, a palavra é “personalidade”. Iremos adorar fazer parte desse seu repertorio de tattoo!

Leave a Comment